Artigos A Terra também adoece

Publicado em 28 de novembro, 2017 | por Administrador

0

A Terra também adoece

Se o pensamento negativo pode gerar uma doença, podemos dizer que o homem se polui com a sua forma de pensar.

Somatização no homem No homem, a doença psicossomática é definida, pela ciência médica, como uma doença física de origem psíquica sem causa orgânica esclarecida.

Modernamente adotaram o termo somatização e definiram-no assim: manifestação de um conflito psíquico numa afecção somática; transformar emoções em mal físico, ou ainda, doença física resultado de uma resposta diante de um sofrimento psicológico.

Pela ótica espírita dizemos que a mente do espírito – fonte dos pensamentos e sentimentos – é a comandante do psiquismo humano e que interfere em todo o organismo físico, em toda a organização celular, de maneira perfeita, célula a célula. E o espírito que gera e comanda o corpo físico. Nesta visão, o conflito psíquico seria o espelho do conflito do espírito encarnado. Aparece quando a alma se encontra em dificuldade para a elaboração e exteriorização dos estímulos recebidos do corpo físico. André Luiz, em suas obras, nos ensina que é no pensamento onde reside a causa profunda da maioria das doenças – incluem-se aqui as chamadas psicossomáticas – o que vem bem ao encontro da definição de somatização: transformar emoções (geradas pelo espírito) em mal físico. Lembremos que o pensamento sempre acompanha a emoção.

Desta maneira, se o pensamento negativo pode gerar uma doença, podemos dizer que o homem se polui com a sua forma de pensar.

Sabemos também que todas as coisas possuem um campo áurico, pois toda matéria (formada por átomos) contém energia. No homem a aura é bem mais complexa porque sofre a ação direta dos pensamentos e sentimentos (campo psíquico), denotando-lhe uma consistência, uma expansão e uma cor, conforme a qualidade desses atributos. Todas as características áuricas influenciam os centros de força (chacras) que são estruturas do perispírito diretamente ligados com os plexos nervosos. Desta forma – via sistema nervoso – determinam o funcionamento e o equilíbrio dos órgãos do corpo humano. Ressaltamos, assim, que o teor negativo dos pensamentos e sentimentos pode gerar um estado de doença no homem, muitas vezes a somatização.

Lovelock – cientista da NASA – percebeu que a composição da atmosfera terrestre se dá a partir da troca de energia e matéria entre os seres vivos e o meio ambiente.

Analogia: o homem e a Terra

A Terra, como o homem, é um organismo vivo e não uma máquina que se resume em combinações físico-químicas. Deste modo podemos compará-los. Ambos constituídos de corpo (matéria) e alma (mente), com inúmeros sistemas energéticos que se entrelaçam; dentre estes está o campo áurico ou psicosfera. O mentor espiritual André Luiz1 nos esclarece que toda a humanidade é envolta em emanações de natureza psíquica. Lovelock2 – cientista da NASA – percebeu que a composição da atmosfera terrestre se dá a partir da troca de energia e matéria entre os seres vivos e o meio ambiente.

Continuando esta comparação, o corpo humano, constituído por trilhões de células, recebe o comando da usina central (mente do espírito). A Terra, também como organismo vivo, da mesma forma sofre em seu sistema energético a ação de uma das fontes de energia – que é formada pelo conjunto das usinas emissoras de energia mental dos encarnados e desencarnados – as criaturas do Universo. Cárter2 – astrofísico – diz que o Universo é uma entidade viva que gera seres conscientes, capazes de reflexão e que de alguma forma criou a sua própria consciência.

Como não deixamos de pensar um segundo sequer, noite e dia o cérebro tem uma contínua emissão de energia para o meio ambiente e quando exteriorizada já não mais nos pertence: pertence ao cosmos. Como todos os seres emitem essa energia, podemos imaginar a formação de um oceano de imagens mentais de padrões diferentes, no qual estamos todos inseridos.

Esses campos mentais, transmitidos como ondas radiantes pelo cérebro, têm frequência elevada, e não são absorvidas pelo meio ambiente, como acontece com os outros tipos de ondas; para elas não existem obstáculos.

Como vimos, a má qualidade dos nossos pensamentos provoca um desequilíbrio energético vibracional que pode nos proporcionar um estado de doença, afetando-nos em um ou mais órgãos específicos, aqueles com maior sensibilidade ante esta desarmonia das vibrações. Em analogia, a Terra recebendo avalanches de ondas mentais negativas também adoece e responde repassando esta desarmonia à sua constituição física. E’ a somatização da Terra.

Muitos mentores espirituais afirmam que de todos os tipos de poluição, que afetam a Terra, o mais grave é poluição mental ou espiritual da atmosfera terrestre, pela qual todos nós somos responsáveis e uma vez poluída responderá por essa condição.

Como diagnosticamos a somatização

No homem, o diagnóstico de doença psicossomática ou somatização é feita através de todos os procedimentos que a ciência médica proporciona.

Na Terra, o diagnóstico é feito pelo exame objetivo e realista dos fatos que estamos assistindo na atualidade. Embora o mundo rico em estímulos e recursos materiais e tecnológicos, constatamos o homem infantilizado espiritualmente, em parte como consequência da intensa constrição psíquica causada pela poluição da aura terrestre, pela má qualidade das formas-pensamentos que recebe.

Essa pobreza espiritual do homem se resume na ilusão do materialismo, com todas as suas nuanças, induzindo-o a crítica não fundamentada, na falta de extravasar seus pensamentos e sentimentos adequadamente, no mau uso do seu livre-ar-bítrio e das suas funções psíquicas; enfim, do afastamento do Criador.

Desta maneira, o ser humano fica rodando num circuito fechado: maus pensamentos (ação) – constrição psíquica pela aura terrestre poluída (reação) – maus pensamentos (nova ação) e assim por diante; sustentando a poluição da psicosfera terrestre e do psiquismo humano.

Embora o mundo rico em estímulos e recursos materiais e tecnológicos, constatamos o homem infantilizado espiritualmente, em parte como consequência da intensa constrição psíquica causada pela poluição da aura terrestre, pela má qualidade das formas-pensamentos que recebe.

Podemos considerar como diag¬nósticos de somatização da Terra: os terremotos, os tsunamis, erupções vulcânicas, as secas, as cheias, os conflitos religiosos, as guerras, o ódio entre raças, o negativismo humano, os preconceitos de toda ordem, as discriminações, a violência, a pobreza, e muitas outras causas que provocam imensas catástrofes.

Irmão José, através de Carlos A. Baccelli3, reporta: “o homem carece transferir os cuidados que vem tendo com o seu corpo para a Terra, entendendo que ela se trata de um organismo vivo, suscetível, podendo adoecer e se esgotar em suas energias vitais”; continua: “ninguém acredite que terremotos e tempestades, vulcões em erupção, e mesmo epidemias, acontecem absolutamente à revelia do pensamento humano. A imunidade física é precedida da imunidade espiritual”.

Emmanuel, na psicografia de Chico Xavier4, também esclarece que “o mal libera elementos perturbadores em ondas invisíveis – como potências atuantes – que agem sob a nossa responsabilidade, em plano próximo ou remoto de acordo com as nossas intenções mais secretas”.

Joanna de Angelis, através de Divaldo P. Franco5, enfatiza que “a poluição mental que a Terra está sendo vitimada ocorre pelo entrechoque de vibrações, ondas e mentes em desalinho e que essa psicosfera destrutiva é fator primacial para outras que são visíveis e assustadoras”.

Tratamento das somatizações

A Terra foi criada como a morada de todos os seres, tendo o homem como o principal deles, um ser inteligente e racional, portador da consciência e do livre-arbítrio, mas com a responsabilidade de ser um exímio colaborador, um zelador rigoroso em todos os sentidos: colaborar com a natureza física e espiritual do planeta.

A receita para o tratamento da somatização humana deve consistir em uma mudança no padrão do pensamento, através do autoconhecimento, que proporcionará a devida tomada de consciência e prática.

Leis de Deus, da correção das suas imperfeições e principalmente da prática do amor. Em outras palavras, necessitamos urgente de uma revolu¬ção na consciência humana, que no ponto de vista de muitos estudiosos e pesquisadores como Dahlke6, a tem como muito lenta e para que ocorra uma aceleração só se processará a partir de um ponto de desequilíbrio (tippingpoint). Reconhece ainda que as catástrofes podem ser os fatores de choque a provocarem um novo padrão de consciência e, com isto, uma elevação do tônus vibratório do planeta.

Interessante observarmos o que Grof diz sobre a crise global: “a crise é basicamente psico-espiritual, de difícil resolução sem uma radical transformação interna da humanidade, em larga escala, e sua elevação a um nível mais alto de maturidade emocional e consciência espiritual”.

Aprendemos com a dor ou com o amor porque a caminhada não pode ser interrompida. Na somatização, tanto no homem como na Terra, existem o sofrimento e a dor. Leon Denis8 ensina: “a ação da dor não é menos eficaz para as coletividades do que é para os indivíduos”.

Com a renovação consciencial da humanidade, a Terra inevitavelmente estará recebendo o tratamento adequado para as suas somatizações. Com ela os homens construirão agora não mais um circuito fechado e negativo, mas uma escalada: pensamentos positivos (ação) – aura terrestre positiva (reação) – menor constrição psíquica no homem – pensamentos mais positivos – mais saúde – melhor conscientização de si e do mundo – maior liberdade espiritual, numa ascendente vertiginosa.

A transição da Terra, que tanto ouvimos falar, nada mais é que a preparação da consciência de forma intensa e consistente de uma nova humanidade, onde os seres do planeta viverão uma nova etapa – uma etapa de luz.

1. XAVIER, F.C. Missionários da Luz. Pelo Espírito André Luiz. Rio de Janeiro: FEB, 2004, p. 64.
2. MOREIRA, D. A grande transição da Ter¬ra. São Paulo: Lúmen, 2012, p.293 e 299.
3. BACCELLI, CA. Carma e Evolução. Pelo Espírito Irmão José. MG: LEEPP, 208, p.42.
4. XAVIER, F.C. Vinha de Luz. Pelo Espírito Emmanuel. RJ: FEB, p.217-218.
5. FRANCO D.P. Após a Tempestade. Salvador: Livraria Alvorada, 2005, p. 23 e 24.
6. DAHLKE,R. Qual é a doença do mundo? – Os mitos modernos ameaçam o nosso futuro. São Paulo: Cultrix, 2004, p.247.
7. GROF, C E; GROF, S. A tempestuosa busca do ser – um guia para o crescimento pessoal através da crise de transformação. SP: Cultrix, 1998, p.86.
8. DENIS, L. O problema do ser, do destino e da dor. 25a ed. Brasília: FEB, p.378.



Comentários desativados.

Voltar ao topo ↑
  • Doe sua nota fiscal para o SEARA

    Atenção! Doe sua nota fiscal paulista para o SEARA.
    * * * * SANATÓRIO ESPÍRITA DE AMERICANA * * * *

    Informações: Manuel…
    Clique no link abaixo para ler o manual:

    Manual Nota Fiscal Paulista – SEARA

  • Frase do Mês

    A Consciência é meu Guia.
    A Paz é meu Abrigo.
    A Experiência é minha Escola.
    O Obstáculo é minha Lição.

    Chico Xavier

  • Reuniões & Atendimentos

    Confira os horários das reuniões e atendimentos no Centro Espírita Paz e Amor: Clique aqui.

  • Ampliação do Centro Paz e Amor

    Conheça a ampliação das instalações do Centro Paz e Amor:
    Projeto de Ampliação

    Clique e saiba mais

  • Últimas Atualizações

  • Livro do mês

  • Acompanhe no Facebook

  • Arquivos por mês