Artigos

Publicado em 25 de junho, 2019 | por Infinito AG

0

Desdobramento espiritual, o que é?

Os mecanismos da natureza funcionam em perfeita sincronia e harmonia, tudo ocorre de forma natural nas leis universais, mas a visão limitada do Ser encarnado é ainda um empecilho para que os mecanismos do desdobramento sejam vistos por nós como um processo do desconhecido.

O desdobramento ocorre em algumas situações, quando entramos em meditação profunda, ou durante o sono, ou quando cochilamos e em alguns processos mediúnicos, no entanto, iremos nos deter neste artigo somente ao estudo do sono.

Quando dormimos entramos numa espécie de transe e desconectamos do estado da vigília chamado pela ciência de DELTA para o ALPHA que é o sono propriamente dito, no entanto, nessa transição de um estado para outro há um processo intermediário onde o nosso corpo adormece e o nosso Espírito continua desperto, agora no perispírito, e depois algum tempo, adormecemos

Nesta etapa do desdobramento o laço fluídico mais sutil chamado de Cordão de Prata, que prende o perispírito ao corpo se afrouxa, e na medida em que o Espírito se afasta de seu corpo, mais fino e tênue vai ficando, porém, não há perigo deste laço ou cordão se arrebentar e também nenhum Espírito inferior poderá arrebentá-lo ou rompe-lo. Os bons Espíritos só podem rompe-lo quando há motivo justo(como o desencarne natural) e permissão de seus superiores, pois é este o laço principal que quando rompido por Espíritos superiores especializados em desencarne, é que se finaliza a morte do corpo físico e a libertação do Espírito.

No entanto, há algumas pessoas que não adormecem logo que o seu corpo se aproxima do estado ALPHA, eles permanecem acordados no corpo perispiritual e com isso podem experimentar os sintomas do desdobramento.

Embora, a primeira vez, seja um pouco ou muito incomodo para algumas pessoas, para estas, o incomodo ocorre por que desconhecem os mecanismos do desprendimento temporário do Espírito, e chegam até aterrorizarem-se a tal modo que buscam de forma desesperada voltar ao corpo se jogando sobre ele e não conseguem, e ficam nesse ciclo desesperador por algum tempo, até que cansados e mais calmos (através da prece), pensam no corpo e de imediato retornam.

Observação:

Não entraremos, neste momento, em detalhes sobre os mecanismos de cada um dos sintomas citados abaixo.

SINTOMA DE INFLAR ou INCHAR-

É um sintoma comum que acontece tanto na entrada como na saída do perispírito no corpo. Esse sintoma passa uma sensação de inchaço ou como se estivesse inflando como um balão, o Espírito sente o seu corpo perispiritual se expandir em todas as direções.

SINTOMA DE ESTALOS INTRACRANIANOS

– É um sintoma que acontece tanto na entrada como na saída do perispírito no corpo. Quando os laços fluídicos de todo o corpo físico vão se afrouxando, ouve-se ruídos no “cérebro” do perispírito, como zumbidos, barulhos semelhantes a helicópteros, estalos, apitos, etc.

Nota: Citamos aqui “os laços fluidicos de todo o corpo físico”, pois no momento do afrouxamento das conexões do corpo e do perispírito são feitas muitos por laços que os conectam, e a medida que o processo se desenrola unem-se em um laço fluídico principal, chamado de cordão de prata.

SINTOMA DE CATALEPSIA

– É um sintoma que é aterrorizador para quem não está acostumado com o mesmo. É uma sensação de paralisia geral, como se todo corpo estivesse anestesiado, no entanto, isso ocorre com muita frequência na reentrada do perispírito ao corpo. Às vezes o seu perispírito volta ao corpo e a consciência desperta antes do seu corpo perispíritual conectar-se e “se encaixar” ao veículo físico.

SINTOMA DE DESLOCAMENTO

– Esse sintoma é muito comum, uma vez que a sua consciência é despertada por um ruído do ambiente que o seu cérebro tenha captado, mas o seu perispírito está fora do corpo, e de forma imediata em alta velocidade você retorna em direção do seu corpo físico, e sente uma espécie de “afundamento do colchão” e logo em seguida acorda.

SINTOMA DE FALSA QUEDA

– Este sintoma é muito comum quando cochilamos. Ocorre quando estamos saindo do corpo, mas a nossa mente quer manter-se em vigília e quando os laços fluídicos começam a se afrouxar, a nossa mente percebe e acordamos de forma abrupta sentindo a sensação de queda e/ou sentimos também o acordar assustado.

Todos estes sintomas são naturais, há muitos outros que não há tempo para comentar neste artigo. Indicamos que se você sentir um desses sintomas, mantenha-se o mais calmo possível, não tenha medo, busque concentrar-se no seu corpo se a ele desejar voltar, caso queira ter experiências espirituais pense em boas coisas e solicite a ajuda de seu Espírito protetor.

Fora do corpo, o medo e o desespero são percebidos com mais lucidez e com mais intensidade do que quando estamos no corpo, portanto, o mesmo ocorre quando sentimos boas emoções e sentimentos fora do corpo.

Lembremo-nos que fora do corpo tudo é realizado por meio do pensamento, basta pensar para criar, pense em um lugar e já estará lá, mas há uma educação para isso, que talvez, a maioria de nós ainda não aprendemos.

Fonte: Espiritismo na Prática, divulgando os ensinamentos de Jesus.

Compartilhar:



Comentários desativados.

Voltar ao topo ↑
  • Doe sua nota fiscal para o SEARA

    Atenção! Doe sua nota fiscal paulista para o SEARA.
    * * * * SANATÓRIO ESPÍRITA DE AMERICANA * * * *

    Informações: Manuel…
    Clique no link abaixo para ler o manual:

    Manual Nota Fiscal Paulista – SEARA

  • Frase do Mês

    A arte de ouvir é, também, a ciência de ajudar.

    (Joanna de Ângelis)

  • Reuniões & Atendimentos

    Confira os horários das reuniões e atendimentos no Centro Espírita Paz e Amor: Clique aqui.

  • Últimas Atualizações

  • Acompanhe no Facebook

  • Arquivos por mês